quinta-feira, 18 de maio de 2017

Tomada de três pinos

Deu n’O Globo 
17-05-2017, por Danielle Nogueira
https://oglobo.globo.com/brasil/perfil-joesley-batista-transformou-jbs-em-gigante-internacional-21354380#ixzz4hXQ7une2

Perfil: Joesley Batista transformou JBS em gigante internacional 
Uma dúvida: o cidadão em tela é membro da burguesia "industrial", "financeira" ou "rentista"?
Foto: Claudio Belli / Agência O Globo
(..) foi na gestão de Joesley que a JBS avançou e se internacionalizou. Sua atuação na presidência executiva, entre 2006 e 2011, quando passou o bastão para Wesley, marca a consolidação do conglomerado como o maior processador de carne bovina do mundo. Foram várias as aquisições, entre elas a compra da americana Swift e da Pilgrim’s Pride, também dos Estados Unidos.
Boa parte das aquisições teve ajuda do BNDES, numa época em que criar multinacionais de bandeira verde e amarela fazia parte da estratégia do banco, política que ficou conhecida como a da escolha dos “campeões nacionais”. Foram mais de R$ 5 bilhões em apoio financeiro, especialmente por meio de compras de participações ou subscrição de debêntures (títulos da dívida). Desde sua consolidação internacional, o JBS viu seu faturamento anual saltar de R$ 4 bilhões (2007) para mais de R$ 160 bilhões. Suas fábricas exportam para mais de 150 países.
Joesley também passou a ser conhecido fora dos limites do setor agropecuário. O conglomerado que preside é dono das marcas Havaianas, dos produtos de limpeza Minuano e do banco Original. E passou a circular com desenvoltura no meio político. (Continua)


2017-05-18


Nenhum comentário:

Postar um comentário