segunda-feira, 17 de abril de 2017

Os segredos da mente partidária

Deu na Folha de S Paulo
05-04-207, por Folha de S Paulo

Eleitorado não compartilha visão de luta de classes, conclui estudo petista
Imagem: http://www.azquotes.com/quotes/topics/self-fulfilling-prophecy.html

(..) Pesquisa recém-divulgada pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, revela que muito do discurso não encontra respaldo entre eleitores pobres que já votaram na sigla. O centro de estudos entrevistou 63 moradores da periferia de São Paulo que votaram no PT de 2000 a 2012, mas não sufragaram Dilma Rousseff em 2014 nem Fernando Haddad em 2016.
O resultado mostra que os eleitores não veem a existência de uma luta de classes em que patrões exploram trabalhadores. Percebem ricos e pobres no mesmo barco contra um inimigo comum: o Estado taxador e burocrático que não entrega serviços de qualidade. Haveria uma "ideologia do mérito" e a identificação com histórias de superação e sucesso, levando a uma admiração tanto por Lula quanto por João Doria. Preocupado em ascender socialmente de forma individual, tal eleitor restringiria seus ideais de comunidade a dimensões de família, vizinhos e igrejas (principalmente neopentecostais).
Os eleitores entrevistados indicaram ainda o que a Perseu Abramo chamou de "sobrevalorização" do mercado sobre o Estado, um "liberalismo das classes populares". (Continua)

Acesse a matéria completa pelo link


2017-04-17