segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Erdoganização global: aforismos

Deu no Brasil 247
07-08-2016

Mais de 1 mi vão às ruas da Turquia em apoio a Erdogan 

O corolário do desenvolvimento capitalista inexoravelmente parasitário dos Estados nacionais - a despeito das ilusões disseminadas sobre a progressiva dissolução destes últimos na "economia globalizada" - é a confirmação do bonapartismo, em suas inúmeras variantes institucionais e orientações cardeais, como regime político padrão do século XXI. 


Claro indício do fenômeno - pela negativa - é o desconcertante resultado dos esforços das potências ocidentais para “livrar o mundo” dos resquícios da maré anti-colonial pan-árabe do II Pós-Guerra: a desintegração da ordem petroleira mundial num emaranhado quase incompreensível de guerras civis travestidas, como recém explicou o Papa Francisco(!), de conflitos religiosos. Conclusão tardia: era melhor um Sadam/ Kadhafi/ Assad mais ou menos na mão em seu espaço nacional do que milhares de jihadistas islâmicos voando pelo mundo à caça de alvos aleatórios.

3  
Três importantes aspectos do "século bonapartista" são: no âmbito do Estado, a "judicialização da política" - também dita "politização da justiça" -, a ritualização da democracia e a mumificação de suas instituições, em aberta contradição com a potência criadora das massas trabalhadoras urbanas; no âmbito dos movimentos civis, a implosão da dicotomia metafísica esquerda/direita (democracia/fascismo, na versão preferencial dos manuais da burocracia pós-bolchevique de Moscou), a começar do tsunami popular urbano que consumou a inglória debandada desta última em fins da década de 1980. 


A grande incógnita deste século adolescente é a classe trabalhadora planetária, imersa numa crise autenticamente hamletiana de identidade e de perspectiva histórica - confiscadas aos seus pais e avós pelo termidor soviético e ainda não remidas pelas novas gerações.

5
Por ora, continua valendo a máxima política do inesquecível deputado Francelino Pereira: "O futuro a Deus pertence".



2016-08-07


Nenhum comentário:

Postar um comentário