quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Esquerda vou ver


Em setembro de 2001, a Resolução Política do IV Congresso do Partido dos Trabalhadores dizia, solene:

"Esta conquista [a construção histórica de um novo Estado democrático, republicano e popular no Brasil] só é possível em um quadro de um amplo e profundo ascenso dos partidos de esquerda, progressistas e democráticos, e dos movimentos sociais, [que se apoia] no fortalecimento estrutural das classes trabalhadoras e de seus direitos (...)" www.pt.org.br/biblioteca/ 

Três anos depois (03-11-2014), a Resolução pós eleitoral da Executiva Nacional declara,  com espavento, que o PT é o “principal partido da esquerda brasileira”www.pt.org.br/biblioteca/

Será mera impressão ou é fato que os xamãs da cúpula petista - aqueles que sob os auspícios dos caciques da aristocracia trabalhista coesionam a tribo, promovem as pajelanças e escrevem as resoluções - não concedem à classe social que pariu, batizou e deu de mamar ao Partido dos Trabalhadores mais do que um modesto papel de figurante no Carnaval da História?


2014-12-16

Nenhum comentário:

Postar um comentário