domingo, 7 de dezembro de 2014

Inverno precoce no Cairo

Deu no EBC Agência Brasil
Da Agência Lusa 29/11/2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2014-11/tribunal-do-egito-absolve-hosni-mubarak-pela-morte-de-manifestantes


Tribunal do Egito absolve Hosni Mubarak pela morte de manifestantes





Ex-presidente do Egito, Hosni Mubarak foi absolvido hoje (29) das acusações de cumplicidade na morte de manifestantes na revolução que o derrotou em 2011. As acusações foram retiradas pelo Tribunal Penal do Cairo, que também o absolveu de um caso de corrupção. Entretanto, Mubarak permanecerá detido, pois cumpre sentença de três anos por outro caso de corrupção.

Em um primeiro processo, Mubarak foi condenado à prisão perpétua, mas a sentença foi anulada por razões técnicas e o caso novamente julgado. A leitura do acórdão deveria ocorrer em 26 de setembro, mas foi adiada para hoje pelo Tribunal. O julgamento de Mubarak pelas mortes dos manifestantes começou em 13 de abril de 2013, depois de um tribunal ter anulado a sentença de prisão perpétua.
Leia a íntegra da matéria clicando em 
http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2014-11/tribunal-do-egito-absolve-hosni-mubarak-pela-morte-de-manifestantes


Leia também

Al Jazeera, "The undone revolution in Egypt", by Mustafa Salama 


"The reality is that there was no revolution in the true sense of the word. A revolution would require tossing out the previous regime and setting a new one in place or at least substantially altering the power structure to redistribute power and wealth. In Egypt, this was clearly not the case. Mubarak stepped down, but his regime was still intact. It would be senseless to ask a regime to prosecute itself; the judiciary after all is - and always was - comprised of Mubarak's judges."
  

2014-12-07



Nenhum comentário:

Postar um comentário